Truckvan

IMPRIMIR - +

TAMANHO DA FONTE

23/11/2019 • 07h30

TUDO QUE APRENDEMOS COM O FLAMENGO

Artigo extraído do LinkedIn de Alcides Braga, presidente da Truckvan

Texto original: LinkedIn Alcides Braga

O Flamengo acaba de conquiSTAR o TÍTULO DA COPA LIBERTADORES DA AMÉRICA!

Mas não foi isso que me levou a escrever este artigo. Eu o publicaria mesmo se tivesse perdido, pois, como já disse muitas vezes, SUCESSO é uma palavra muito relativa e interpretativa e não é só a vitória que mostra que você alcançou seu objetivo ou que está no caminho certo. Vide a Seleção Brasileira de 82, que não ganhou a Copa do Mundo, mas fez história e é lembrada até hoje como Símbolo do Futebol Arte.

Outro detalhe. Não sou flamenguista. Eu torço para o São Paulo Futebol Clube, portanto entendo perfeitamente este sentimento de orgulho que a nação rubro-negra está sentindo, mesmo já fazendo bastante tempo que não sinto isso, rsrs.

O que me impulsionou foi uma conversa que tive com meu grande amigo Leandro Siqueira, responsável pela Comunicação da Truckvan e dono de uma memória futebolística invejável (é o cara mais são-paulino que eu conheço). Foi ele, inclusive, que leu este texto em primeira mão e colaborou com dados valiosos.

Recentemente, eu fiz um post falando sobre como é gostoso ver o Flamengo jogar, porém decidi abordar este tema com mais detalhes, pois creio que o Futebol pode nos dar grandes insights e até mesmo lições para os desafios que enfrentamos no Mundo Corporativo.

Fazendo jus ao estilo de jogo do Mengão, não vou ficar cadenciando e já vou partir para o ataque e compartilhar logo o que podemos aprender com o BICAMPEÃO do torneio mais importante da América:

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

1 – VENCER, VENCER, VENCER!

Assim como diz no hino, esta é a missão de qualquer instituição. Só que muitas vezes jogamos apenas por resultados, ou seja, trabalhamos apenas para pagar contas e, se der, ter alguns momentos de lazer.

Vencer, vencer, vencer é reforçar enfaticamente (desculpe a redundância, rsrs) nosso desejo de fazer mais do que o suficiente. É mais do que ganhar, é CONVENCER. É trabalhar com tanta PAIXÃO que você se diverte enquanto desenvolve seu potencial.

E o mais importante de tudo isso, no meu ponto de vista, é que quando buscamos incessantemente VENCER, nós deixamos um LEGADO de EXCELÊNCIA, nos tornamos referência de qualidade, de dedicação e de superação. E isso vale muito mais do que 3 pontos e qualquer título. Isso é ETERNO.

2 – EXPERIÊNCIA ACOMPANHADA DE AMBIÇÃO FAZ A DIFERENÇA

Diego AlvesRafinha e Filipe Luís tiveram muito êxito e conseguiram se destacar em grandes times na Europa. Não vieram para o Flamengo só para encerrar a carreira e muito menos por dinheiro. Aceitaram a proposta do Clube da Gávea porque se sentiram desafiados e enxergaram um propósito maior naquele Projeto: entrar para história.

Em comum, os três jogadores contribuíram tremendamente com suas experiências e simplificaram os caminhos. Quando os jogos estavam truncados, os laterais sempre encontravam uma solução, seja por meio de passes e cruzamento precisos ou por uma maior cobertura defensiva. Já o goleiro sempre cresceu de rendimento nos momentos mais cruciais, além de fazer grandes lançamentos e armar muitos contra-ataques graças às suas habilidades com os pés e na reposição de bola.

Trazendo para o Mundo Corporativo, um profissional com muitas experiências e conhecimentos altera positivamente os rumos da empresa se ele vier com ambição de conquistas, humildade para aprender e vontade de somar. Caso ele chegue com ganância e postura de que é o salvador da pátria e que só tem a ensinar, certamente, só causará intrigas e afetará o grupo.

3 – CONFIANÇA TRAZ SEGURANÇA

Rodrigo Caio é um grande exemplo de como um ambiente de trabalho saudável faz toda diferença. Em menos de 1 ano, o jogador se transformou completamente. De azarado e principal culpado por derrotas no São Paulo, o zagueiro se tornou peça fundamental e titular absoluto do melhor time (do Brasil, da América e quiçá do Mundo).

Quando você sente que tem a confiança do superior imediato e o apoio dos colegas, tudo flui melhor. Você tem mais segurança e ousadia para arriscar, o que, consequentemente, te garante autonomia para desempenhar e desenvolver todo seu potencial.

4 – INTELIGÊNCIA DE MERCADO PARA ENXERGAR ALÉM

Você já tinha ouvido falar em Pablo Marí antes de ele jogar no Flamengo? Eu confesso que não. Pois bem, o zagueiro espanhol foi monitorado pelo Centro de Inteligência de Mercado (CIM) do clube e sua contratação teve o aval do técnico Jorge Jesus. Quem diria que o europeu de 26 anos se adaptaria tão rapidamente, não é mesmo? Tenho certeza de que ele surpreendeu até o flamenguista mais fanático.

Aqui temos uma grande lição para recrutar novos profissionais. Se o Flamengo tivesse só analisado o currículo de Marí talvez não o tivesse contratado. Afinal de contas, o espanhol foi comprado em 2016 pelo Manchester City e nunca jogou no gigante inglês e só foi se destacar na temporada passada quando teve um bom desempenho jogando a Segunda Divisão do Campeonato Espanhol pelo La Coruña.

Diante desse Case de Sucesso, que tal enxergarmos além e procurar mais informações e relatos de pessoas que conviveram com aquele profissional. O histórico é muito mais assertivo do que um mero CV. O processo seletivo pode até demorar mais, porém, assim como o atleta de 1,93m, pode antecipar jogadas (processos organizacionais) e qualificar a saída de bola (entrega da empresa), características que agregam valor, respeito e liderança para Companhia.

5 – RESPONSABILIDADE COM LIBERDADE

Um dos grandes diferenciais do Flamengo é sua dupla de volantes: William Arão e Gerson.

Muito criticado por parte da torcida e da mídia e quase negociado com outros clubes, Arão deu a volta por cima e superou a expectativa de todos. De um limitado segundo volante, o jogador virou um versátil meio-campista com virtudes técnicas, vigor físico e garra tanto para marcar quanto para iniciar as jogadas de ataque.

Gerson, por sua vez, é o motorzinho do time. Apesar de só ter 22 anos, o jovem sabe o momento exato para avançar e recompor a marcação e faz as duas funções com extrema elegância e naturalidade, oferecendo uma constante mobilidade para o time, estimulando assim que todos os jogadores encontrem o melhor espaço em campo para receber a bola, pois sabem que ela vai chegar.

Lançando para nossa Vida Profissional, em toda empresa haverá um que é mais talentoso, outro que é mais esforçado e comprometido e assim por diante. A questão é que nossas capacidades só são potencializadas ao máximo se entendermos que precisamos um do outro e que podemos somar forças. Não é tirar vantagem, é absorver e aprender o que há de melhor no outro, esta, sim, é a verdadeira “Lei de Gerson”, ser comprometido com outro em prol de objetivos comuns.

Assim, um complementa o outro, como todo relacionamento saudável deve ser: LIBERDADE COM RESPONSABILIDADE.

6 –CONSTÂNCIA E GENIALIDADE

Para se destacar diante de tantos concorrentes e conseguir mais clientes, precisamos sempre estar atento para criar oportunidades. Não basta fazermos promoções de Black Friday ou ações isoladas, temos que manter um relacionamento com quem contrata nossos serviços, fidelizando-os diariamente e despertando desejos em novos consumidores. Para isso é necessário CONSTÂNCIA.

E a personificação dessa palavra é Éverton Ribeiro. Eleito o craque do Brasileirão quando atuava pelo Cruzeiro em 2013 e 2014, o meia chegou ao Flamengo em junho de 2017 e mantém uma regularidade incrível. Além de organizar o jogo, Éverton se destaca como um grande articulador de vestiário, sendo escolhido, por sua habilidade interpessoal, o capitão do time.

Trocando passes com o Mundo Corporativo, nossas atitudes precisam ser recorrentes para fortalecer nossa marca na mente do público, mas, para não cair na mesmice e nunca correr o risco da robotização, são necessários toques imprevisíveis e geniais para desmontar a estratégia da concorrência. É isso que aprendemos com o brilhante meia uruguaio Arrascaeta: inovar para encantar.

7 – SUPERE DIARIAMENTE O MAIOR ADVERSÁRIO

Se Bruno Henrique e Gabigol não alcançaram a PERFEIÇÃO, eles chegaram muito próximos dela.

Mas, para isso, precisaram vencer o maior adversário de todo ser humano: o EGO.

A vaidade caminha lado a lado com o SUCESSO e quem não quer glórias, honrarias e ser valorizado como o grande herói?

É aí que mora o perigo! Mas os dois souberam controlar isso da melhor forma e tomaram as melhores atitudes nos momentos mais decisivos. Basta ver a quantidade de gols e assistências de cada um neste ano.

O Título de Campeão do Mundo dos Negócios não se conquista apenas quando os empreendedores/funcionários batem metas individuais, mas quando cada um é tão eficaz no que faz que até arranja tempo para coparticipar do sucesso do outro. Assim, a empresa cresce, todos ganham e levantam o cartaz HOJE TEM ALEGRIA NA COMPANHIA (tentei kkkk).

8 – SENTIMENTO DE PERTENCIMENTO

O maior patrimônio de uma corporação são as PESSOAS e não é nada fácil mantê-las motivadas. Sempre tem um que não está totalmente satisfeito, que se sente desprestigiado, que acha que merecia ter um reconhecimento maior, mais oportunidades e por aí vai.

Só tem uma maneira de combater que o desgosto de alguns contamine todo grupo: fazendo com que todos se sintam PERTENCENTES e orgulhosos em contribuir com um PROPÓSITO maior.

O renomado meia Diego Ribas recebeu nota 10 neste quesito e teve um papel importantíssimo na construção e manutenção de um bom ambiente, sendo exemplo fora de campo e eficiente quando entrava nos jogos. O atacante Vitinho, por sua vez, demorou um pouco para compreender que nem tudo acontece do jeito e no tempo que queremos, mas que podemos fazer a diferença quando não focamos em ser protagonistas. Quando entendeu isso, driblou a pressão e sua própria cobrança e ofereceu bons espetáculos.

Já os garotos da base Reinier e Lincoln conseguiram, com muito amor pelas suas origens e personalidade, provar que estão preparados e que não se intimidam nem fogem da responsabilidade.

9 – LIDERANÇA TRANSFORMACIONAL

Para que os 8 passos citados acima acontecessem, houve apenas um verdadeiro MILAGRE: Jesus multiplicou os dons.

O técnico Jorge Jesus chegou ao Flamengo em 10 de junho deste ano (2019) e conseguiu, em menos de 6 meses, implementar uma filosofia de jogo formidável, mas, na minha opinião, o maior mérito do português foi aplicar uma LIDERANÇA TRANSFORMACIONAL: ele motivou os jogadores a fazer mais do que pretendiam originalmente e, muitas vezes, até mais do que eles próprios achavam que eram capaz. O Mister estabeleceu metas desafiadoras e transmitiu tanta confiança para o grupo que até o mais descrente passou a ter FÉ em seu potencial.

E aqui fica a maior lição para todos que ocupam cargos de liderança e gestão. Não basta usar frases de impacto, colocar vídeos e conteúdos emotivos e ter conduta de PAIZÃO/MÃEZONA da equipe, você tem que ter desejo, coragem e vontade para mudar CULTURAS, CONCEITOS E HÁBITOS e, acima de tudo, TRANSFORMAR VIDAS. Para isso, é necessário ter uma visão ampla, ser obcecado pela EVOLUÇÃO, estudar o mercado, e construir estratégias ousadas para superar cada desafio. Desta forma, você saberá delegar e não “delargar” e conseguirá extrair o melhor de sua equipe que, consequentemente, vai te ADMIRAR e te RESPEITAR por isso, pois você passa CREDIBILIDADE e CONHECIMENTO em suas orientações.

Assim, um Líder não terá subordinados e sim disseminadores da EXCELÊNCIA, pessoas ilimitadas que se recusam a fazer só o básico, pois sabem que podem fazer muito mais e com muita PAIXÃO.

10 – A PRINCIPAL CONQUISTA

Término aqui com 10° ensinamento/mandamento até para fazer uma homenagem ao Zico, maior ídolo do Flamengo, aos milhões de flamenguistas espalhados por todo Planeta e para todo elenco, comissão técnica e diretoria.

Os outros 9 passos só farão sentido na nossa Vida Profissional se pudermos dizer e ouvir com convicção: eu teria um desgosto profundo se faltasse o/a (……..) no mundo.

Lembre-se, você é a sua empresa, independente se tem um negócio próprio, se é o CEO, presidente ou estagiário, temos sempre que dar o nosso melhor e nunca ser negligente com nosso potencial.

Desta forma, teremos a maior Conquista Profissional: mais do que clientes/funcionários, temos/somos torcedores.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

VEJA TAMBÉM

2016 © Truckvan

123eSite